Máquinas rotativas

Cada máquina rotativa produz vibrações ligadas à excentricidade,  desequilíbrios e aos desalinhamentos das partes em rotação, com possíveis contatos e arrastamentos das peças e, em alguns casos, aos fenômenos térmicos e fluidodinâmicos que ocorrem dentro da própria máquina.

Assim, devem ser consideradas fontes de vibrações todos esses tipos de máquinas: bombas, compressores, ventiladores, motores elétricos e de combustão interna, turbinas, redutores, alternadores e centrífugas.

Nos casos em que o funcionamento da máquina seja em regime praticamente constante, com exceção de uma rápida fase de ligação/desligamento e o nível das eventuais forças horizontais seja baixo, é possível isolar a máquina com o uso de suportes antivibrações por mola da série Vibrostop Mopla.

O modelo deve ser selecionado com base na carga pontual e de forma a ter uma frequência de suspensão inferior a um terço da frequência da força principal (por exemplo, a harmônica de ordem mais baixa), deste modo se obterá um isolamento ideal com uma redução de até 90% das vibrações que seriam transmitidas à base.

Se o aparelho operar a uma velocidade variável, a escolha de um isolador em borracha é a melhor solução, pois tendo um maior amortecimento, reduz os problemas de uma possível passagem temporária da ressonância da suspensão.

São, portanto, adequados aos suportes dotados de segurança mecânica Vibrostop AAVibrostop TSZVibrostop MM (este último para ambientes agressivos ou com requisitos especiais de resistência a sobrecargas acidentais) ou as simples sapatas antivibrações Vibrostop Flexobloc, no caso em que estão excluídas sobrecargas excepcionais de corte ou tração.